Ressonâncias do Inconsciente

//Ressonâncias do Inconsciente

Ressonâncias do Inconsciente

Por que será que sou assim?

Pode ser que em algum momento da sua vida você já tenha se deparado com emoções, sensações e reações que não tenha entendido muito bem o porquê delas estarem ali.

Medos, ansiedade, reações estranhas ou inapropriadas, comportamentos que você tem desde que se conhece por gente, mas que não consegue compreender.

Isso já lhe aconteceu?

Bem se sua resposta foi sim não se preocupe, a maioria de nós já passou por isto em algum momento da vida e existe uma explicação muito interessante para o fenômeno.

 

O universo das sensações e as impressões no inconsciente

Quando nascemos nossa estrutura biológica, ainda indefesa e imatura, depende quase que completamente da assistência de outros para sua manutenção e sobrevivência.

Até que atinjamos a maturidade biológica nosso cérebro se desenvolve com base nos estímulos que recebemos do externo e dos processos naturais do desenvolvimento neurológico, motor e cognitivo.

No entanto, desde o ventre materno, somos capazes de relacionar os estímulos à sensações e emoções. Esse processo, por sua vez, desencadeia uma série de reações que são acionadas todas as vezes que somos expostos à situações que nos remetam àquela mesma impressão.

Essa memória impressa em nosso inconsciente é denominada pela Programação Neurolinguística (PNL) como imprinting e sua formulação teórica baseou-se nos estudos de Konrad Lorenz e Timothy Leary.

O imprinting é um processo muito comum até por volta dos cinco anos de idade e pode-se dizer que neste período de nossas vidas somos verdadeiras “esponjinhas”, em virtude de absorvemos muita coisa do externo.

Isto explica o porquê de nos sentirmos ou reagirmos de forma que não compreendemos racionalmente e que não encontremos uma explicação aparente.

Visto que o imprinting acontece em uma fase tão precoce de nossa existência o consciente não consegue acessar estas memórias, daí a sensação de termos sido sempre assim e não sabermos o porquê.

 

As ressonâncias do inconsciente

Em musicoterapia este processo pode ser analisado metaforicamente como ressonâncias ou vibrações inconscientes.

Vamos imaginar que somos diapasões vibrando em frequências únicas e muito particulares e que ao entrar em contato com diferentes ambientes, situações e pessoas somos expostos às diversas vibrações emanadas por eles.

Essas vibrações, por sua vez, ressoam em nosso inconsciente, seja de forma confortável imprimindo boas sensações, seja de forma perturbadora imprimindo desconforto.

Cada parte de nós está em construção ou reconstrução nesse exato momento pelo intercâmbio das nossas vibrações com as vibrações do mundo.

Isso nos indica que é possível, através do auto desenvolvimento, curar e ressignificar questões do passado.

 

O processo de ressignificação

Para descobrir as causas destas reações inconscientes e saná-las, interrompendo dessa maneira o padrão de comportamento indesejável, inúmeras técnicas de auto desenvolvimento e ressignificação foram desenvolvidas e aprimoradas ao longo do tempo.

Robert Dilts, desenvolvedor da PNL, criou uma técnica chamada reimprinting, que consiste num intenso processo de descoberta das origens comportamentais e desenvolvimento de potenciais para transformá-los.

Dilts obteve resultados positivos em grande maioria das pessoas às quais submeteu à técnica. Isso a tornou uma das mais consagradas técnicas praticadas hoje em PNL.

O processo de ressignificação também é amplamente explorado na musicoterapia.

Através do fazer musical e da expressão sonoro-musical, por exemplo, revelamos padrões de comportamento que se traduzem em sonoridades, ritmo, intensidade, melodia, contraponto. Na música do inconsciente.

Ao identificar tais padrões é possível compreende-los e assim modifica-los.

Na década de setenta Helen Bonny, criadora do Music and Guided Imagery (GIM), modelo de musicoterapia, baseou suas pesquisas na psicologia humanista e desenvolveu uma série de técnicas que levam o explorador (pessoa que passa pelo processo) a uma viagem por seu inconsciente, tendo como guia o musicoterapeuta e diversas seleções musicais.

O interessante neste processo é que o explorador tem a oportunidade de entrar em contato com os simbolismos de sua mente para que assim realize mudanças eficazes com auxilio do musicoterapeuta.

 

Uma vida em liberdade

Muitas pessoas tiveram o prazer de libertar-se de suas reações condicionadas através dos processos de auto desenvolvimento que mencionei.

Ao encontrar as origens de seus comportamentos, compreendê-los e ressignificá-los abriram portas para uma vida em liberdade.

Liberdade de escolha, pois são donos de si e sabem onde querem chegar.

Liberdade de ser, porque não há nada de errado consigo.

Liberdade de se reinventar sempre que for conveniente ou necessário.

E a liberdade de produzir os resultados que realmente se deseja.

Afinal o que você quer ressoar em seus filhos, sobrinhos, netos, alunos?

O que você quer imprimir no mundo e em sua própria vida?

 

Deborah Lorenzo

Musicoterapeuta e Practitioner em PNL com certificação internacional

By |2018-11-29T22:25:24+00:00julho 20th, 2018|Categories: Sem categoria|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.
Olá,
Como posso ajudar ?
Powered by